Portal Terceira Idade - home Prefeitura da Cidade de São Paulo Telecentros - Prefeitura de São Paulo
Notícias do Cidadão Notícias do Cidadão Espaço Livre Espaço Livre Shows e Eventos Shows e Eventos Cursos e Atividades Cursos e Atividades Parcerias Parcerias Direitos 3a.Idade Direitos 3a.Idade

Diálogo Aberto

Enquete "Você acha
que...?"
Enquete
Cadastre-se Cadastre-se
no Portal
3a.Idade!
Busca Procurando
algo no site?
Busca
Pesquisa Links para
Pesquisa
Mural de Trocas Anuncie
seu produto!
Mural
de Trocas
Fale Conosco Dúvidas?
Sugestões?
Críticas?

Fale
Conosco
Dicas de Internet "Download"?
"Browser"?
Dicas
de Internet

Colméias da 3a.Idade
Colméias da 3a.Idade
Escolha o seu assunto e participe de nossas salas de chat temáticas

Diálogo Aberto
Diálogo Aberto
Meio Ambiente

 

Anteriores: 15/11/11: Enchentes
A tragédia do Rio de Janeiro
A alegação de que a culpa é dos próprios moradores que construíram em áreas de risco é inconsistente, visto que os deslocamentos do solo aconteceram em áreas habitadas e desabitadas
Por: Antonio Germano Gomes Pinto, 72
Engenheiro Químico, Especialista em Recursos Naturais, Geoquímico, Especialista em Gestão e Tecnologia Ambiental, é colunista convidado do Portal Terceira Idade
Fale com o autor do textoFale com o autor do texto
Fale com o autor do texto
foto colunasque aconteceu na Região Serrana do Rio de Janeiro, de certa forma, já era previsível desde que o homem começou explorar o combustível fóssil e pode-se afirmar que a situação irá piorar a cada ano que passa, com as tragédias repetindo-se cada vez com maior intensidade.

Vamos iniciar, fazendo uma analise rápida da estrutura geológica da área (bem como do “estoque de desculpas” utilizadas para explicar os acontecimentos):

A região é montanhosa, com rochas íngremes aflorando em solo recente, na maioria com pouca espessura. Observe-se que a expressão ‘recente’ é bastante relativa em termos geológicos. Trata-se de uma camada de solo com formação recente, mas que ali estava fixado e perenizado sobre a rocha há dezenas ou mesmo centenas de anos sem que os deslizamentos acontecessem.

A alegação de que a culpa é dos próprios moradores que construíram em áreas de risco é inconsistente. Os deslocamentos do solo aconteceram em áreas habitadas e desabitadas. Não foi só por causa da ação do homem que o desastre aconteceu. O solo se soltou das rochas, ladeira abaixo, arrastando tudo que encontrava pela frente. A catástrofe foi generalizada, ocorrendo em áreas povoadas e desertas. Toda a região sofreu por causa das chuvas em excesso.

A atmosfera está com excesso de umidade e de calor, mistura explosiva para o meio ambiente. Temos o péssimo hábito de tentar remediar os efeitos dos “chamados” desastres naturais, sem buscar suas causas e origens.

Nossos pesquisadores ignoram o fenômeno da ‘água de combustão’. Essa água é produzida quando utilizamos combustível fóssil para gerar energia. Ela se mistura à água produzida pelo degelo das geleiras devido ao aquecimento global, aumentando o nível das águas dos mares e dos oceanos.

O mundo joga na atmosfera cinquenta metros cúbicos de água de combustão por segundo. A sociedade queima mil barris de petróleo por segundo, jogando na atmosfera setecentas toneladas de gás carbônico no ar. O gás carbônico é um acumulador natural de calor no ar por ser isolante térmico.

Este é o somatório de causas das catástrofes ditas “naturais” por nós. Enquanto não forem atacadas as causas dos desastres naturais, que se tornam cada vez mais intensos e catastróficos a cada ano, teremos que conviver com as tragédias como a da Região Serrana do Estado do Rio de Janeiro.

A repetição dessas tragédias acabará fazendo com que se tornem vulgares, repetitivas e corriqueiras, e passarão a ser vistas pela sociedade como “inevitáveis”!

Totus Tuus, Maria

Fotos: divulgação/AFP/Agência O Globo
Mais sobre o assunto, na internet
Globo.com > G1 > Especial Chuvas no RJ (14/01/2011) (com vídeo)
Tragédia na Região Serrana do RJ já deixa mais de 500 mortos

Chuva na Região Serrana é maior tragédia climática da história do país. Segundo a Polícia Civil, 470 corpos já foram identificados pelo IML
http://g1.globo.com/rio-de-janeiro/chuvas-no-rj/noticia/2011/01/tragedia-na-regiao-serrana-do-rj-ja-deixa-mais-de-500-mortos.html
Mais sobre o assunto, no Portal Terceira Idade
Diálogo Aberto > Meio Ambiente > Anteriores: Terminologia
Entenda o aquecimento global
Efeito estufa, Protocolo de Kyoto, IPCC... conheça o significado de todos esses termos sobre o aquecimento global

Outras Colunas

Portal Terceira Idade® é uma realização da
Associação Cultural Cidadão Brasil
em parceria com os Telecentros e a Prefeitura do Município de São Paulo
©Todos os direitos reservados - 2005/2006
Desenvolvimento, Webdesign e Sistemas: Kuantika Multimídia