Portal Terceira Idade - home Prefeitura da Cidade de São Paulo Telecentros - Prefeitura de São Paulo
Notícias do Cidadão Notícias do Cidadão Espaço Livre Espaço Livre Shows e Eventos Shows e Eventos Cursos e Atividades Cursos e Atividades Parcerias Parcerias Direitos 3a.Idade Direitos 3a.Idade

Diálogo Aberto

Enquete "Você acha
que...?"
Enquete
Cadastre-se Cadastre-se
no Portal
3a.Idade!
Busca Procurando
algo no site?
Busca
Pesquisa Links para
Pesquisa
Mural de Trocas Anuncie
seu produto!
Mural
de Trocas
Fale Conosco Dúvidas?
Sugestões?
Críticas?

Fale
Conosco
Dicas de Internet "Download"?
"Browser"?
Dicas
de Internet

Colméias da 3a.Idade
Colméias da 3a.Idade
Escolha o seu assunto e participe de nossas salas de chat temáticas

Espaço Livre
Espaço Livre

Estórias

voltar à página anterior

Título/Texto Autor/
Cidade/
Estado/
Idade
Postado E-mail
Verdadeiro amor

Um senhor de idade já bem avançada chegou ao prédio, para uma consulta médica de idosos. Estava apressado, sendo que naquele dia o expediente dos consultórios médico seria após as 12:00h., por ser quarta-feira de cinza e, casualmente, encontrou o zelador e pediu a caneta emprestada e foi dizendo-lhe, puxa vida, eu tenho um compromisso inadiável, e, enquanto ouvia, o zelador lhe disse, mas o compromisso pode esperar um pouquinho.
Ele justificou dizendo que precisava ir a um asilo para, como sempre, tomar o café da manhã com sua mulher, que estava internada lá. Disse que ela já estava há algum tempo nesse lugar, porque tinha mal de Alzheimer bastante avançado.
O zelador então perguntou se ela não se ficaria chateada pelo fato dele estar chegando mais tarde do que de costume.
- Não - ele disse - Ela já não sabe quem eu sou. Faz quase cinco anos que não me reconhece mais.
Estranhando a resposta, o zelador perguntou:
- Mas se ela já não sabe quem o senhor é, por que essa necessidade de estar com ela todas as manhãs, principalmente hoje?
O homem sorriu e respondeu calmamente ao zelador:
- É. Ela não sabe quem eu sou, mas eu, sei muito bem quem ela é, ela foi, ela é, e ela será a mãe dos meus filhos, e, é o grande amo da minha vida.
Comentário: Esse é o exemplo de amor que todo mundo deveria ter em sua vida. O verdadeiro amor não se limita ao físico, nem a beleza. O verdadeiro amor é a aceitação de tudo o que o outro é, do que foi, do que será e do que já não é mais nesta vida. O mais importante é viver ou ter vivido um grande e verdadeiro amor na sua vida.

Elio (Zelador)
Elio Luiz Dutra

São Paulo
SP

De 51 a 60 anos
02/07/2007 envie um e-mail para o autor

Portal Terceira Idade® é uma realização da
Associação Cultural Cidadão Brasil
em parceria com os Telecentros e a Prefeitura do Município de São Paulo
©Todos os direitos reservados - 2005/2006
Desenvolvimento, Webdesign e Sistemas: Kuantika Multimídia