Portal no Facebook Portal no Twitter Portal no YouTube Blog do Portal Portal nas Redes Sociais

Confira a campanha e apoie! Obrigado!

Confira!

Cidadania e Direitos da 3a Idade... Entrevistas: Mercado de Trabalho, Transportes, Economia... Entrevistas: Saúde e Bem-estar... Reportagens... Confira programação completa... Confira!

Portal Terceira Idade
Notícias do Cidadão Notícias do Cidadão Espaço Livre Espaço Livre Shows e Eventos Shows e Eventos Cursos e Atividades Cursos e Atividades Parcerias Parcerias Direitos 3a.Idade Direitos 3a.Idade

Diálogo Aberto

Enquete "Você acha
que...?"
Enquete
Cadastre-se Cadastre-se
no Portal
3a.Idade!
Busca Procurando
algo no site?
Busca
Pesquisa Links para
Pesquisa
Mural de Trocas Anuncie
seu produto!
Mural
de Trocas
Fale Conosco Dúvidas?
Sugestões?
Críticas?

Fale
Conosco
Dicas de Internet "Download"?
"Browser"?
Dicas
de Internet

Colméias da 3a.Idade
Colméias da 3a.Idade
Escolha o seu assunto e participe de nossas salas de chat temáticas

Notícias do Cidadão
Notícias

Longevidade - Investigação
Vilcabamba pode ter o segredo da longevidade
Neste povoado ao sul do Equador os habitantes vivem, em média, 120 anos, lêem sem óculos, conservam os dentes originais, têm vida sexual ativa e seus cabelos brancos voltam à cor natural sem explicação
Jo Tozzatti
Coordenadora de redação e interatividade do Portal Terceira Idade
Fale com o colunistaFale com o colunista
Fale com o colunista
São várias as teorias que tentam explicar a longevidade saudável dos habitantes de Vilcabamba

Apesar de viverem 120 anos e de não ficarem doentes, a conduta de seu povo está distante de ser regrada e a preocupação com a saúde passa longe

Cartaz do filme "Horizonte Perdido", de 1973uem não se lembra do filme “Horizonte Perdido” (musical americano, de 1973, com Peter Finch e Liv Ullmann; cartaz do filme ao lado), que conta a estória de um avião que cai nas montanhas do Himalaia e os sobreviventes são salvos pelos habitantes de uma aldeia chamada Shangri-La, que, misteriosamente, nunca envelhecem?

Se Shangri-La existisse na vida real, estaria em Vilcabamba, um povoado com cerca de 4.000 habitantes no interior do Equador (650 km ao sul da capital, Quito). Seus habitantes vivem, em média, até os 120 anos e, com idade avançada, lêem sem óculos, conservam os dentes originais, a maioria trabalha, têm vida sexual ativa e seus cabelos ficam brancos, mas voltam à cor natural sem explicação.

Vilcabamba é uma contradição

Num mundo onde se acredita que o aumento da expectativa de vida está relacionado com a melhoria da qualidade de vida, dos serviços de saúde pública e do saneamento básico, Vilcabamba é uma contradição. Apesar de viverem 120 anos e de não ficarem doentes, a conduta de seu povo está distante de ser regrada e a preocupação com a saúde passa longe.

Moradores de VilcabambaAs condições sanitárias do local são um desastre. Na maioria das casas, não há esgoto nem água encanada. Seus habitantes fumam, bebem álcool, comem muito sal, tomam muito café e usam drogas. E são um dos povos com maior proporção de pessoas centenárias no mundo, cerca de dez vezes mais do que a média.

Don José Medina (foto), morador de Vilcabamba, parou de beber aos 106. De vez em quando, ainda toma "um puro" (aguardente), mas não mais de um por dia. Fuma, mas muito menos do que quando "era jovem", ali pelos 70 anos. Aos 112, ainda não conseguiu largar o chamico, cigarro feito com uma erva alucinógena.

São várias as teorias que tentam explicar a longevidade saudável dos habitantes de Vilcabamba. Cientistas americanos afirmaram que era a composição da água que bebem. Franceses atribuíram o fato ao clima da região. Outros dizem que é o ar, a alimentação saudável à base de milho, batata, vegetais e pouca carne ou a vida tranqüila.

Há também algumas teorias pseudocientíficas que vinculam os efeitos benéficos de Vilcabamba à eletricidade no ar ou à possível presença de óvnis e extraterrestres. Nenhuma explicação foi comprovada até hoje.

Outro fato curioso é que, em Vilcabamba, as pessoas não sofrem durante anos com doenças. Um dia, sentem-se mal e morrem.

Para quem não mora em Vilcabamba...

Bom, para nós, simples mortais que não moramos em Vilcabamba (e nem em Shangri-La), resta-nos aguardar que algum cientista descubra a fórmula da fonte da juventude deste povoado equatoriano. Enquanto isso não acontece, o melhor conselho para a longevidade ainda continua sendo o que você conhece bem: coma alimentos saudáveis, faça exercícios, caminhadas e alongamentos regularmente, evite o cigarro e o álcool e mantenha-se sempre ativo.


Fotos/ilustrações: divulgação
Mais sobre o assunto na internet
Boa Saúde > Artigos de saúde > Longevidade
A Longevidade ao alcance de todos
Uma fórmula simples para viver mais e melhor
Mais sobre o assunto no Portal Terceira Idade
Notícias > Anteriores > Saúde - Longevidade (vídeo)
Longevidade: qual é o segredo?
Em reportagem especial da TV Cultura, o colunista do Portal Terceira Idade, Kurt Lenhard, 92, explica como ele mantém uma vida ativa, feliz e saudável nesta fase da vida
Notícias > Anteriores > Envelhecimento - Longevidade
Para chegar aos 100 anos, estilo de vida é mais importante que genética
Enquanto ninguém descobre onde fica a “fonte da juventude”, confira os segredos de algumas pessoas que estão na faixa dos 80 aos 100 anos para alcançar a longevidade e envelhecer bem

Outras Notícias

Portal Terceira Idade® é uma realização da
Associação Cultural Cidadão Brasil
©Todos os direitos reservados
Desenvolvimento, Webdesign e Sistemas: Auika - Web & Graphic Design