Portal no Facebook Portal no Twitter Portal no YouTube Blog do Portal Portal nas Redes Sociais

Empresas Amigas da 3a Idade - Outras colunas

Portal Terceira Idade
Notícias do Cidadão Notícias do Cidadão Espaço Livre Espaço Livre Shows e Eventos Shows e Eventos Cursos e Atividades Cursos e Atividades Parcerias Parcerias Direitos 3a.Idade Direitos 3a.Idade

Diálogo Aberto

Enquete "Você acha
que...?"
Enquete
Cadastre-se Cadastre-se
no Portal
3a.Idade!
Busca Procurando
algo no site?
Busca
Pesquisa Links para
Pesquisa
Mural de Trocas Anuncie
seu produto!
Mural
de Trocas
Fale Conosco Dúvidas?
Sugestões?
Críticas?

Fale
Conosco
Dicas de Internet "Download"?
"Browser"?
Dicas
de Internet

Colméias da 3a.Idade
Colméias da 3a.Idade
Escolha o seu assunto e participe de nossas salas de chat temáticas

Diálogo Aberto
Diálogo Aberto
Cidadania
Reflexão
No cardápio do pós-carreira, você é quem faz a escolha
Não subestime a sua competência, a sua capacidade de fazer acontecer, de fazer a diferença e de ser o protagonista da sua própria vida
Por: Julio Sergio Cardozo
Consultor de carreiras e gestão de negócios, conferencista, professor livre-docente, autor de livros e artigos e blogueiro do R7 Fala Brasil (TV Record) é colunista convidado do Portal Terceira Idade
Fale com o colunistaFale com o colunista
Fale com o colunista
foto colunasSe você ainda está em dúvida, é bem possível que tenha nascido para ser empregado. Quem nasceu para ser dono, não tem dúvidas, só certezas”.

A frase, de autoria do conhecido consultor de carreiras Max Gehringer – por quem tenho uma grande admiração –, consegue, de forma simples, ir ao cerne da questão e exprimir o verdadeiro sentido de um empreendedor nato.

E é sobre essa questão que quero chamar a sua atenção. Não adianta “chover no molhado” ou achar que se tornar dono do próprio negócio é a última (ou única) alternativa que lhe resta no momento de sair de cena – por ter sido demitido aos 50 e enfrenta grandes dificuldades para arranjar outro emprego, ou porque decidiu “pendurar as chuteiras”.

Você pode ter deixado de ser o centro dos holofotes como executivo, mas, certamente, os holofotes o acompanharão em outra direção. Não subestime a sua competência, a sua capacidade de fazer acontecer; de fazer a diferença, de ser o protagonista da sua própria vida. Pense nas inúmeras portas que podem ser abertas, além de empreender, como falamos no artigo anterior. Você é o guardião das chaves que abrirão essas portas.

Conheço vários executivos que ainda estão na ativa e que decidiram comprar o alvará de um ponto de rádio táxi (daqueles que ficam nos aeroportos), com três finalidades:

1. Ter motorista particular sem chamar a atenção (levando-os ao trabalho, às reuniões, almoços de negócios, seus filhos à escola, para fazer compras, etc.);

2. Para se divertir, dirigindo eles mesmos seu novo "brinquedinho" aos domingos e feriados e, às vezes, após o expediente, quando estão muito estressados;

3. Ter uma alternativa para o pós-carreira; como taxista.

Da mesma forma que conheci dois executivos portugueses na faixa dos 60 anos, que optaram por aproveitar o tempo livre que conquistaram com a aposentadoria de uma forma bem prosaica. Ambos encontram-se ao entardecer, religiosamente, de segunda a sexta-feira, no Piccadilly Bar, na cidade do Estoril, para sorver uma taça de Porto seco, 20 anos, servido pela jovem Jane, originária de Lobito, Angola.

Sempre sorridente, Jane, garçonete que, nos seus 22 anos, fala cinco idiomas ocidentais e o dialeto de sua aldeia, me disse: “Ah, esses dois cavalheiros costumam vir sempre aqui, faça chuva, faça sol; para tomar sua bebidinha, uma ‘bica' (xícara) de café expresso, fumar charuto e jogar conversa fiada sobre automóveis”. Detalhe: um deles tem um Porsche Carrera e o outro um Audi A4, ambos conversíveis. Fazem isso há mais de dez anos. Não é um luxo?

As histórias acima mostram bem que há caminhos para todos os gostos e ambições. E ainda há muitas outras coisas para fazer. Nem sempre buscar a alternativa mais óbvia pode ser sinônimo de sucesso. Da mesma maneira que procurar soluções inusitadas. Não existem fórmulas prontas; cada um deve encontrar aquilo que é viável para si; compatível com as suas possibilidades e seus sonhos.

Tem sido muito frequente a opção pela carreira de consultor, em que se usa toda a experiência adquirida para contribuir com melhorias de performances, resoluções de problemas específicos e outros aspectos da vida das empresas. Aqui, volto ao ponto inicial do artigo: será que você realmente está preparado para a carreira solo? Dar palpite no negócio alheio sem colocar em risco seu dinheiro?

O mesmo se aplica à escolha de dar aulas. Com a proliferação dos cursos de MBA, virou moda entre os executivos sem emprego, mas com experiência, ganhar o pão de cada dia como professor, mesmo sem a necessária titulação acadêmica (são os conhecidos "profissionais professores", em contraponto aos "professores profissionais").

Quer mais opções? Você pode escrever um livro, atuar em ONGs, criar blogs, cuidar dos netos, escalar aquela montanha que sempre sonhou, participar de conselhos (mas, por favor, não ocupe mais do que três assentos em boards), comprar uma Harley-Davidson e se filiar a um clube de motociclistas veteranos, ou até fazer aquele cruzeiro tão desejado pelos sete mares.

Falta espaço nesse artigo para elencar a infinidade de opções. Se você tem saúde e disposição, a mensagem é: a bola está nos seus pés; agora só resta dar aquela paradinha, chutar para o gol e correr para o abraço da galera!

Fotos/ilustrações: divulgação
Mais sobre o assunto, na internet
Globo.com > Revista Época > Negócios > Carreira
Você está pronto para o pós-carreira?

O aumento da longevidade e o encerramento precoce da vida corporativa criam um segundo tempo profissional que pode durar 20 anos
http://epocanegocios.globo.com/Revista/Common/0,,EMI198861-16380,00...
Blog do Julio Sergio Cardozo
Artigos sobre carreira e empregabilidade

http://www.cardozo-group.com/
Mais sobre o assunto, no Portal Terceira Idade
Cidadania > Anteriores: Reflexão
Você foi demitido aos 50 anos. E agora, José?
As oportunidades mais escassas levam as pessoas ao desespero. Mas o segredo de um pós-carreira tranquilo é o planejamento. Não deixe a vida te levar, como diz a música do Zeca Pagodinho
Cidadania > Anteriores: Reflexão
O poder grisalho: a vida começa aos 60
O que as empresas fazem conflita com o fenômeno da longevidade, descartando exatamente aqueles que têm um histórico de sucesso e invejável acúmulo de competências
Mural de Empregos do Portal

Mural de Empregos do Portal
Espaço do Portal para postagem de anúncios de busca e oferta de empregos para a 3ª idade
- Publique seus dados profissionais no Portal
- Veja oferta de vagas oferecidas pelas empresas

Outras Colunas

Violência
contra a mulher
No dia 7 de agosto, o Brasil celebrou dez anos da Lei Maria da Penha
Considerada a 3ª lei mais eficaz do mundo em prol da proteção das mulheres, seu nome é uma homenagem à Maria da Penha Maia Fernandes, duas vezes vítima de tentativa de assassinato pelo marido
Especial - Alzheimer
Cidadania
Novo canal do Portal responde dúvidas de internautas sobre Alzheimer
Para amenizar a sobrecarga emocional, física e social que ocorre com os familiares de portadores da doença, a gerontóloga Eva Bettine responde, individualmente, às perguntas enviadas pelos internautas do Portal
Voluntariado
Projeto voluntário utiliza cães para ajudar na recuperação de crianças e idosos
O “Patinhas do Bem” conta com vários cães de temperamento dócil que realizam visitas em hospitais, creches, escolas e asilos, levando alegria a quem precisa
Osteoporose
Projeto de pesquisa está recrutando mulheres de 70 a 89 anos para exames gratuitos de Densitometria Óssea
O estudo, que envolve um novo equipamento para análise de ossos, está sendo desenvolvido pelo departamento de Reumatologia da Faculdade de Medicina da USP
Reflexão I
Crie o seu “Plano Estratégico de Vida”
Comece a pensar na hora de sair de cena desde o início da carreira, já no primeiro emprego. A experiência ensina que quem se preparou com antecedência, tem um pós-carreira de sucesso
Reflexão II
No cardápio do pós-carreira, você é quem faz a escolha
Não subestime a sua competência, a sua capacidade de fazer acontecer, de fazer a diferença e de ser o protagonista da sua própria vida
Direitos
O que é BPC-LOAS?
O BPC é um benefício de direito aos idosos de baixa renda e às pessoas com deficiência, oferecido pelo Fundo Nacional de Assistência Social
Alerta
Somente 1/3 dos centros para idosos existentes no país atende normas da Saúde
A principal limitação dos centros é a falta de profissionais capacitados, como médicos geriatras e gerontologistas

Portal Terceira Idade® é uma realização da
Associação Cultural Cidadão Brasil
©Todos os direitos reservados
Desenvolvimento, Webdesign e Sistemas: Auika - Web & Graphic Design